10 tecnologias que ajudam na gestão de PMEs

De sistemas de gestão a pagamentos eletrônicos, o empreendedor já pode contar com uma variedade de ferramentas que custam pouco e ajudam a faturar alto

Por Abril Branded Content

13 ago 2018, 18h45 - Publicado em 13 ago 2018, 18h18

Ferramentas ajudam no gerenciamento, planejamento e evolução do seu negócio (NicoElNino/Getty Images)

No mundo empresarial, ser digital significa investir pesado em pesquisa e desenvolvimento para garantir a implementação tecnológica. Porém, o acesso a ferramentas digitais que antes eram restritas a quem tinha muito dinheiro tem se democratizado.

Graças, em grande parte, à internet, pequenos empresários agora podem se beneficiar de sistemas como softwares de gestão, business inteligence, CRM e plataformas de pagamento eletrônico completas. O desafio é entender a necessidade da empresa e escolher a ferramenta adequada para o seu negócio.

Conheça, a seguir, algumas ferramentas que ajudam o pequeno empreendedor a tirar proveito da revolução digital.

1. Google Spreadsheets

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

A versão do Google para o Excel oferece tudo o que um empresário precisa para gerar planilhas de custos, balanços, listas de contatos etc. E mais: pode ser integrado com outros aplicativos, como Agenda e Google Docs. 

2. Trello

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Todas as empresas têm dificuldade para gerenciar os mais diversos projetos em andamento. O Trello torna essa tarefa mais fácil. Com uma interface intuitiva, o gestor pode ter uma visão geral do que acontece na companhia, cobrar seus funcionários e estabelecer prazos e metas a serem cumpridos. 

3. Tableau

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Não basta reunir os dados, é preciso adicionar inteligência. O Tableau, que possui uma versão gratuita, é uma poderosa ferramenta de visualização de dados. Com ele, é possível criar gráficos avançados a partir de planilhas ou outras fontes de informação estruturadas, o que ajuda o empresário a entender melhor seu negócio. No mundo das grandes corporações, esse tipo de ferramenta é chamado de Business Inteligence (BI). 

4. Soho

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Desenvolvido na Índia, esse sistema de Customer Relationship Management (CRM) é voltado para pequenas companhias. Ele possibilita o gerenciamento de todo o relacionamento com o cliente, desde o primeiro contato. Recentemente, ganhou funcionalidades de inteligência artificial que permitem, por exemplo, a realização de consultas ao banco de dados por telefone, o que é útil para forças de vendas que trabalham fora do escritório.

5. Redes sociais

(rikkyal/Getty Images)

Não há como negar que elas se tornaram o principal canal de contato com clientes. As mais populares entre as empresas são o Facebook, o Instagram e o Pinterest, mas o WhatsApp vem crescendo. O importante é definir o público-alvo, pois as redes são muito abrangentes e a mensagem pode acabar se perdendo.

6. Market places

(rikkyal/Estúdio ABC)

Essa é a mais nova tendência no comércio eletrônico e uma boa alternativa para quem pretende vender online, mas não quer arcar com os custos de desenvolver uma loja virtual. Mercado Livre e OLX são os mais usados, mas grandes redes de varejo, como Magazine Luiza e B2W, estão lançando seus próprios market places

7. Implementação do pagamento por aproximação

(Ronnie_21/Estúdio ABC)

Atentas ao processo de digitalização do mercado e preocupadas em oferecer as melhores soluções aos clientes, algumas empresas têm passado a oferecer serviços mais tecnológicos no mercado. Veja o caso da Rede, que coloca à disposição serviços que possuem uma presença digital e tecnológica. Uma delas é a tecnologia near field communication (NFC), que está se popularizando por permitir que o cliente pague suas compras ou serviços contratados apenas aproximando um objeto – como celular, relógio ou pulseira – do dispositivo de máquinas que suportam a tecnologia. Além de oferecer uma comodidade ao cliente, o empreendedor também ganha praticidade e velocidade em suas vendas.

8. Venda online

(rikkyal/Estúdio ABC)

Para empresas que possuem uma loja virtual, é importante oferecer uma plataforma de pagamentos online completa e segura. A transação ocorre no próprio site, sem necessidade de redirecionamentos, o que aumenta a segurança e traz mais facilidade ao cliente. 

9. Apps

(Krzysmam/Estúdio ABC)

Visando à otimização dos serviços e facilidade comercial, a empresa Rede lançou uma máquina de cartões que possui uma loja de aplicativos com uma série de ferramentas para facilitar a gestão dos negócios. Há opções para emissão de notas fiscais, automação comercial, gestão de estoque, emissão de relatórios, controle de caixa e até um sistema de fidelidade que distribui pontos aos seus clientes

10. Mobilidade na hora da venda

(cnythzl/Estúdio ABC)

As maquininhas portáteis permitem que a empresa vá aonde o cliente está. Além de ser totalmente sem fios, ela não ocupa a linha telefônica. É uma ótima opção para quem trabalha, por exemplo, com entregas de produtos ou alimentos.

Agora é com você, empreendedor. Não deixe de acompanhar o desenvolvimento tecnológico e escolha as melhores ferramentas para a sua empresa. Elas ajudam no gerenciamento, planejamento e evolução do seu negócio.


        

10 tecnologias que ajudam na gestão de PMEs

Seu negócio aceita cartão? Muitos lojistas ficam em dúvida na hora de decidir se devem ou não oferecer essa opção de pagamento. Afinal, quais são as vantagens da máquina de cartão para as vendas? Antes de fazer essa escolha, é preciso prestar muita atenção ao comportamento dos seus clientes.

Hoje os cartões de débito ou crédito são a preferência dos brasileiros para realizar pagamentos, sendo que mais de 70% dos brasileiros optam por esse meio de pagamento em suas compras, segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Pensando nisso, listamos neste artigo as principais vantagens da máquina de cartão para o seu negócio. Quer saber mais? Confira a seguir!

Depois de fazer um bom balanço do ano que se encerra, traçar metas para 2019 exige planejamento e inovação

Depois de fazer um bom balanço do ano que se encerra, traçar metas para 2019 exige planejamento e inovação

De sistemas de gestão a pagamentos eletrônicos, o empreendedor já pode contar com uma variedade de ferramentas que custam pouco e ajudam a faturar alto

Por Abril Branded Content

13 ago 2018, 18h45 - Publicado em 13 ago 2018, 18h18

Trabalho em casa: investimento inicial em negócios do tipo costuma ser reduzido (kate_sept2004/iStockphoto)

Depois de fazer um bom balanço do ano que se encerra, traçar metas para 2019 exige planejamento e inovação

No mundo empresarial, ser digital significa investir pesado em pesquisa e desenvolvimento para garantir a implementação tecnológica. Porém, o acesso a ferramentas digitais que antes eram restritas a quem tinha muito dinheiro tem se democratizado.

Graças, em grande parte, à internet, pequenos empresários agora podem se beneficiar de sistemas como softwares de gestão, business inteligence, CRM e plataformas de pagamento eletrônico completas. O desafio é entender a necessidade da empresa e escolher a ferramenta adequada para o seu negócio.

Conheça, a seguir, algumas ferramentas que ajudam o pequeno empreendedor a tirar proveito da revolução digital.

1. Google Spreadsheets

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

A versão do Google para o Excel oferece tudo o que um empresário precisa para gerar planilhas de custos, balanços, listas de contatos etc. E mais: pode ser integrado com outros aplicativos, como Agenda e Google Docs.

2. Trello

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Todas as empresas têm dificuldade para gerenciar os mais diversos projetos em andamento. O Trello torna essa tarefa mais fácil. Com uma interface intuitiva, o gestor pode ter uma visão geral do que acontece na companhia, cobrar seus funcionários e estabelecer prazos e metas a serem cumpridos. 

3. Tableau

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Não basta reunir os dados, é preciso adicionar inteligência. O Tableau, que possui uma versão gratuita, é uma poderosa ferramenta de visualização de dados. Com ele, é possível criar gráficos avançados a partir de planilhas ou outras fontes de informação estruturadas, o que ajuda o empresário a entender melhor seu negócio. No mundo das grandes corporações, esse tipo de ferramenta é chamado de Business Inteligence (BI). 

4. Soho

(Marianna Schmidt/Estúdio ABC)

Desenvolvido na Índia, esse sistema de Customer Relationship Management (CRM) é voltado para pequenas companhias. Ele possibilita o gerenciamento de todo o relacionamento com o cliente, desde o primeiro contato. Recentemente, ganhou funcionalidades de inteligência artificial que permitem, por exemplo, a realização de consultas ao banco de dados por telefone, o que é útil para forças de vendas que trabalham fora do escritório. 

5. Redes sociais

(rikkyal/Getty Images)

Não há como negar que elas se tornaram o principal canal de contato com clientes. As mais populares entre as empresas são o Facebook, o Instagram e o Pinterest, mas o WhatsApp vem crescendo. O importante é definir o público-alvo, pois as redes são muito abrangentes e a mensagem pode acabar se perdendo.

6. Market places

(rikkyal/Estúdio ABC)

Essa é a mais nova tendência no comércio eletrônico e uma boa alternativa para quem pretende vender online, mas não quer arcar com os custos de desenvolver uma loja virtual. Mercado Livre e OLX são os mais usados, mas grandes redes de varejo, como Magazine Luiza e B2W, estão lançando seus próprios market places.

7. Implementação do pagamento por aproximação

(Ronnie_21/Estúdio ABC)

Atentas ao processo de digitalização do mercado e preocupadas em oferecer as melhores soluções aos clientes, algumas empresas têm passado a oferecer serviços mais tecnológicos no mercado. Veja o caso da Rede, que coloca à disposição serviços que possuem uma presença digital e tecnológica. Uma delas é a tecnologia near field communication (NFC), que está se popularizando por permitir que o cliente pague suas compras ou serviços contratados apenas aproximando um objeto – como celular, relógio ou pulseira – do dispositivo de máquinas que suportam a tecnologia. Além de oferecer uma comodidade ao cliente, o empreendedor também ganha praticidade e velocidade em suas vendas.

8. Venda online

(rikkyal/Estúdio ABC)

Para empresas que possuem uma loja virtual, é importante oferecer uma plataforma de pagamentos online completa e segura. A transação ocorre no próprio site, sem necessidade de redirecionamentos, o que aumenta a segurança e traz mais facilidade ao cliente. 

9. Apps

(Krzysmam/Estúdio ABC)

Visando à otimização dos serviços e facilidade comercial, a empresa Rede lançou uma máquina de cartões que possui uma loja de aplicativos com uma série de ferramentas para facilitar a gestão dos negócios. Há opções para emissão de notas fiscais, automação comercial, gestão de estoque, emissão de relatórios, controle de caixa e até um sistema de fidelidade que distribui pontos aos seus clientes.

10. Mobilidade na hora da venda

(cnythzl/Estúdio ABC)

As maquininhas portáteis permitem que a empresa vá aonde o cliente está. Além de ser totalmente sem fios, ela não ocupa a linha telefônica. É uma ótima opção para quem trabalha, por exemplo, com entregas de produtos ou alimentos.

Agora é com você, empreendedor. Não deixe de acompanhar o desenvolvimento tecnológico e escolha as melhores ferramentas para a sua empresa. Elas ajudam no gerenciamento, planejamento e evolução do seu negócio.


 

Saiba qual diversidade tem ganhado espaço

Mãos unidas: trabalho em equipe

Promover a diversidade é meta da maioria das empresas que estão sintonizadas com as aspirações da sociedade atual...

Empreendedora aposta em setor inovador

Raquel Molina foi eleita a empreendedora do ano na feira de drones DroneShow

Raquel Molina era ainda uma criança quando ganhou o primeiro computador de seu avô, que aprendia sozinho a mexer na máquina...

Mulheres dão a força ao empreendedorismo

Mulher empreendedora no balcão de loja

Qual é o momento certo para investir em vendas online? Quando você vê a necessidade disso...

Saiba qual diversidade tem ganhado espaço

Mãos unidas: trabalho em equipe

Promover a diversidade é meta da maioria das empresas que estão sintonizadas com as aspirações da sociedade atual...

Empreendedora aposta em setor inovador

Raquel Molina foi eleita a empreendedora do ano na feira de drones DroneShow

Raquel Molina era ainda uma criança quando ganhou o primeiro computador de seu avô, que aprendia sozinho a mexer na máquina...

Mulheres dão a força ao empreendedorismo

Mulher empreendedora no balcão de loja

Qual é o momento certo para investir em vendas online? Quando você vê a necessidade disso...